Categoria

Leitura

LIVRO do MÊS 20 Regras de Ouro para Educar Filhos e Alunos – Augusto Cury

Da mais desafiadora e importante missão, que nessa leitura atualíssima nos impele da reflexão a ação.

Mas o que pensamos ser educar hoje?

“Ensinar a pensar antes de agir, não adestrar o cérebro, mas levar nossas crianças a desenvolver consciência crítica, não é cobrar demais, mas conduzi-las a ter autonomia, não é superproteger, mas estimulá-las a trabalhar perdas e frustrações, não é punir, mas levá-las a ter autocontrole e colocar-se no lugar dos outros.”

Provocar a mente dos jovens, estimular a arte da dúvida, de empreender, de se reinventar. Encoraja-los a ter o deleite do prazer de aprender como Platão, a buscar pelo sentido da vida, como Victor Frankel almejava, a dar vazão a busca irrefreável por liberdade, como Sartre acreditava; a libertar o imaginário, como Einstein aspirava.

E, como o próprio autor, o psiquiatra e psicoterapeuta Augusto Cury sonha: estimular o Eu a ser gestor da mente e autor da própria história.

Lições para sermos melhores educadores e como sair do encarceramento do pensamento cartesiano e das urgências desfocadas dos nossos tempos.

VIDA DE MODELO Dois Livros entre Glamour e Realidade

GISELE -Tashen

LIVRO2
Desde o fim do ano passado na nossa lista-desejo de table books, a curadoria de mais de 300 imagens (algumas exclusivas!) da modelo mais bem-$ucedida do mundo e da história, pelos mestres das lentes fashionistas, sintetiza o glamour e a arte dessa profissão que faz sonhar milhares de meninas brasileiras, como Gisele. Pode custar de 500 a 3500, dependendo da forma editada!

PRECISO RODAR O MUNDO por Michelli Provensi -Aventuras Surreais de uma Modelo Real

LIVRO
Escrito pela modelo catarinense de Maravilha, e hoje apresentadora da MTV, Michelli Provensi – uma escritora espontânea e cativante, o livro é indispensável para todas as aspirantes a top models, pais de iniciantes e curiosos, como eu, em geral. A realidade descrita de forma pessoal e divertida, simples e direta. Ou seja, os tombos e não apenas os flutes que se tomam.

NA CABECEIRA Livro MULHERES EM EBULIÇÃO Dra. Julie Holland

IMG_0497
Se eu tivesse que indicar um livro que todas as mulheres deveriam ler atualmente, e quem sabe alguns homens, seria o da doutora norte americana Julie Holland, Mulheres em Ebulição.Indiquei para minhas amigas mais íntimas só de iniciar a introdução, mas agora, chegando às páginas finais, indico urgentemente, antes mesmo de  terminar: é quase um manifesto à natureza feminina tão deturpada e desvalorizada, tantas vezes por nós mesmas, que tentamos arduamente nos igualar ao sexo oposto.
Não, não pense que há algum viés machista ou que se trate de um auto-ajuda simplista. Dra.Julie é uma psiquiatra com 20 anos de experiência clinica, especializada em psicofarmacologia, do tipo que queremos como amiga, pela mente não pelas receitas.
Devo dizer que venho de uma educação onde remédios são respeitados e administrados quando necessários, e a tristeza,assim como a alegria, fazem parte da vida e do aprendizado. Não me refiro aqui a casos severos de depressão ou outros problemas psicológicos, que devem ser pesquisados a fundo e tratados.
Mas acredito que devemos encontrar as causas e não apenas camuflar sintomas. Por isso a algum tempo me assusto com a quantidade de amigos que tomam remédios pra dormir, acordar, levantar…  e sim, às vezes me sinto uma estranha no ninho. Até ler as páginas informativas, divertidas e provocantes de Mulheres em Ebulição.

SEM MÁSCARAS

Julie comenta que no começo da sua profissão, as mulheres chegavam em seu consultório relatando falta de sono, por exemplo, e queriam entender o porque.
Hoje, ela diz que as pacientes chegam com falta de sono e mais indicações de remédios a serem administrados, na esperança que Julie escolha a melhor opção. Mas em determinadas situações, sintomas assim, apesar de incômodos, podem ser uma chamada para a ação. Segundo a doutora, “A tristeza pode nos ajudar a fazer avaliações realistas de nossa vida.É preciso entrar em sintonia com o desconforto, e não rejeitá-lo.” Ou usar disfarces sintéticos que no fim impedem o fortalecimento da nossa imunidade emocional.

A QUÍMICA FEMININA

IMG_0504
Mas esse é só um ponto, o livro aborda a química feminina em todas as idades e fases, explicando como e porque as coisas são do jeito que são. Já parou pra pensar que a ansiedade que a maioria das mulheres reclama é da sua própria natureza?! Geramos vidas e cuidamos delas, precisamos dessa habilidade.

Se ainda não te convenci, que tal essa:
“Nossa vida está fora de sincronia com a natureza. Quanto mais nos afastarmos do que é natural, mais doentes vamos ficar.” Piores mães seremos, mulheres e pessoas.

LIVRO de Cabeceira da Semana: A ELEGÂNCIA DO OURIÇO, Muriel Barbery

IMG_4720
Ele não é novo, foi publicado em 2006, e logo se transformou numa das melhores surpresas da literatura contemporânea na França, país de sua origem, mas não foi considerado um best seller mundial.

Chegou aqui, na V+ , através de algumas indicações entusiasmadas e confesso que me cativou de começo, apenas com a sutileza do título: A Elegância do Ouriço. E cativante se manteve. O romance filosófico, cuja história se passa em um prédio burguês francês e tem como narradoras a zeladora de meia idade culta e uma pré-adolescente pensativa, é de uma sutileza e densidade deliciosas. Michel, a zeladora tem aquela melancolia madura e amor pela arte, enquanto Paloma vive uma crise interna com a hipocrisia que a cerca, com colocações simples e, ao mesmo tempo, profundas, uma acidez e perspicácia que me faziam devorar as páginas, à espera de seus “diários do movimento do mundo”.

Eu me apaixonei pela visão da pré-adolescente.. Mas acho que pode ser diferente pra cada leitor. Um dos fragmentos do movimento do mundo: “Viver, se alimentar, se reproduzir, realizar a tarefa para a qual nascemos e morrer: isso não tem nenhum sentido, é verdade, mas é assim que as coisas são. Essa arrogância dos homens de pensar que podem forçar a natureza, escapar de seu destino de pequenas coisas biológicas.. E essa cegueira que tem para a crueldade ou a violência de suas próprias maneiras de viver, de amar, de se reproduzir e de fazer a guerra a seus semelhantes…”

LIVRO da Semana COMO TER UMA VIDA NORMAL SENDO LOUCA, por Camila Fremder e Jana Rosa

unnamed-1
“Divertidas dicas para lidar com as diversidades e situações do uiverso feminino.” Se você é mulher,  na faixa dos 20 a recentes 30s, saiba que esse é um auto-irônico manual e talvez um dos mais bem-humorados livros de “auto-ajuda” capaz de fazer rir por identificação instantânea e vergonha deliciosamente pessoal.
A  dupla de autoras dá conselhos  bem-humoradíssimos, que só quem sabe que não se levar a sério é o segredo para manter a loucura normal. E em segurança!

LIVRO DA SEMANA: ACHADOS&ROUBADAS Experiências Gastronômicas de Washington Olivetto ao Redor do Mundo

489180_achados-e-roubadas-experiencias-gastronomicas-de-washington-olivetto-ao-redor-do-mundo-678060_Z2
Explicando seus gostos, um dos mais renomados publicitários do Brasil, Washington Olivetto diz que não frenquenta restaurantes, mas pratos. O livro-guia, meio que um pocket book de memórias gourmand afetiva, também entrega qual o restaurante favorito de editores e fotógrafos de moda em Nova York e onde os chefes comem bem e barato na Côte d’Azur. Uma leitura leve e deliciosa de quem aprecia as particularidades e sabe que “restaurantes são comida, mas não são só comida.”