Categoria

Ilhas Maurício

DESTINO Anti-Stress: Meditação, SPA e Wild Life, nas Ilhas Mauricios

Muito procurada por casais para fazer uma dobradinha com a África do Sul, numa viagem que alie descanso paradisíaco com ação e doses de exotismo, Mauricios também atrai muitas famílias por causa dos seus hotéis resort, com toda a infra para esportes aquáticos e para levar criança. Sem falar no mar absurdo que mais parece uma piscina sem fim. Banhada pelo Oceano Indico, ela foi colonizada por holandeses, já pertenceu a França e Reino Unido, e hoje a maioria da sua população é indiana.

ONDE FICAR:

A grande questão em Mauricios é a escolha do hotel mais adequado, são mais de mil hotéis espalhados por toda a Ilha, e não pense que a ilha é pequena e que um hotel é do lado do outro. A região que você escolher, será provavelmente, onde você passará todos os dias da sua viagem.

No geral, todos hotéis são grandes, de redes e familiares. Como fomos em casal procuramos um não tão “resort”, embora todos aceitem crianças e ofereçam kids clubs. Outra questão que nos chamou a atenção foi a decoração, o estilo da ilha é tropical, bastante antiquado e queríamos algo mais moderninho.

Escolhemos o SHANTI (significa paz em indiano) e é exatamente o que você vai encontrar nele. O hotel possui villas com piscina privada e suítes, dois restaurantes e o maior SPA da ilha, o Nira SPA, que está em 18◦lugar no ranking dos 30 melhores SPAS pela Condé Nast Traveller 2012.

O SPA é realmente excelente, com diversas salas (sempre com disponibilidade), aulas de meditação, ioga e pilates, com uma piscina e jacuzzi em meio ao jardim. Fizemos a massagem Balinesa, feita por uma legitima balinesa e a ayurvédica, ambas ótimas, e o melhor.. os cheiros.. Trouxe o Balm de rosas e o body oil Africology, e já me arrependo de não ter trazido mais.

Nos hospedamos em uma das Villas. A nossa tinha uma sala, um quarto e banheiro amplo com banheira, closet e um deck com piscina privativa aquecida e sistema de jacuzzi, tudo de frente para o mar, ou melhor, pé na areia.

O hotel tem dois restaurantes, um de frente para o mar, onde é servido o café da manha e um interno, jantamos todas as noites no de frente para o mar, por causa da vista, mas era permitido escolher o menu dos dois restaurantes. A comida é muito boa, mas bastante condimentada, acaba enjoando um pouco. Vale procurar outras opções, talvez os restaurantes de outros hotéis. Nós gostamos muito do C Club, clube de praia do Hotel Heritage, aberto ao público, com dois restaurantes, um deles de comida mediterrânea e no verão com agenda de festas.

ROMANTISMO para NÃO ESQUECER: Por falar em jantar, não deixe de jeito nenhum de pedir pelo Divine Dinner em uma das noites, foi sem duvida o mais charmoso de toda a estadia. O hotel prepara em um ponto estratégico da praia, para que o casal tenha mais privacidade, e por sorte, em frente a nossa villa, um jantar exclusivo, com uma mesa a beira do mar, diversas tochas iluminando o caminho, um chefe e um mordomo para atende-los, uma fogueira nas rochas à frente e uma cama toda branca para observar as estrelas. O cardápio?! Degustação de entradas, peixe, camarão, lagosta e cordeiro grelhados ali mesmo, na praia, e para finalizar, degustação de sobremesas.

DICA Valida: Do Brasil agende um transfer para o hotel, nós pegamos da empresa Solis, essa mesma empresa que agendará os passeios do seu interesse. De todos os passeios, e são diversos, optamos por três:

Passeio de helicóptero, que amamos! Imperdível, ver aquele paraíso por uma visão mais ampla.

Visita ao zoo para andar com os leões, andamos com duas filhotes albinas, uma graça, mas muito enrolado, é realmente uma caminhada, preferi a opção que fizemos com as leoas adultas, que é apenas a interação com elas, você entra no cercado acompanhada por guias, faz carinho e bate fotinhos. Sempre morro de pena do que o bicho homem faz com os animais em prol do seu lazer, e me arrependo horrores por ter ido, mas é uma experiência única, não dá pra negar!

Passeio com uma lancha para nadar com os golfinhos, esse sim é LINDO demais! Diferente de outros lugares que fazem esse programa com golfinhos encarcerados, esses estão livres, mas tem como habito nadar de manha em um determinado local, então você vai de lancha e mergulha no mesmo local em que eles estão e nada entre eles. Como esse passeio acaba cedo, porque 11h os golfinhos voltam para o alto mar, você pode combinar de conhecer melhor a ilha pelo mar. Foi o que fizemos, mas preste a atenção e seja especifico nos pontos que você quer conhecer, as praias mais lindas, locais pra mergulho, etc. Também sugiro que não façam o barbecue na praia, que eles vão tentar empurrar de qualquer jeito, mas nem de graça é uma boa. O barbecue é um enjambre, e surge vendedor de tudo que é coisa e acabou o sossego. Opte por preparar um piquenique no hotel, algumas frutas, uns sanduiches e um bom vinho e almoçar na lancha mesmo.

MUITO Importante: Preste atenção na época, o verão é de novembro a março, mas dizem que dezembro é decididamente o melhor mês, quente, com menos vento e a ilha está florida.